Se eu tivesse que eleger minhas viagens preferidas, com certeza, o Deserto do Atacama estaria no top 5.

A região surpreende por ter uma ótima estrutura para turistas. San Pedro do Atacama é pequena e é possível fazer tudo andando. Na rua principal – Caracoles – encontramos bares, restaurantes, lojinhas, e várias opções de hostels e hotéis. Posso dizer que é uma viagem para todos os tipos de viajantes e de todas as idades.

Por que viajar para o Deserto? Essa é uma pergunta que escutei bastante, mas depois de uma breve pesquisa – quanto mais pesquisava, maior ficava a vontade de conhecer – decidi que valia a pena explorar novos destinos. Foram 13 dias de viagem por San Pedro do Atacama, Salar de Uyuni e Santiago e não canso de dizer: foram dias incríveis. Passei por pinturas reais, peguei neve no deserto, conheci o banheiro Inca, conheci viajantes do mundo inteiro, enfim, é uma VIAGEM FANTÁSTICA e obrigatória da vida! Cada lugar vale a pena. Com toda a certeza, alguns dos cenários mais lindos que já vi.

 

 

Quando ir?

IMG_6933 (2)Essa foi uma das minhas maiores preocupações quando resolvi fazer essa viagem. Vários sites aconselham o período do outono e primavera, levando em consideração que são os meses com menos amplitude térmica, tornando os dias mais agradáveis.

Eu só tinha a opção de ir em janeiro. Nas minhas pesquisas, li diversos comentários que falavam da possibilidade de pegar chuva, mas eram mínimas – Deserto mais árido do mundo, né?! – Pensei.

O que aconteceu? Peguei chuva no deserto e, por incrível que pareça, vi neve pela primeira vez. Isso ocorre devido ao fenômeno chamado Inverno Altiplânico, que ocorre no norte das Cordilheiras e vai de dezembro a março.

Mas a chuva não atrapalhou a vista a Uyuni, pelo contrário. Por causa da camada de água, o Salar espelhava o céu, o que garantiu uma sensação de andar nas nuvens.

Resumindo: é possível visitar o Atacama em qualquer época do ano. Vá sem medo!

 

Como chegar?

IMG_6932O aeroporto mais próximo do Atacama é o de Calama, que fica a cerca de 1h30 da cidade de San Pedro de Atacama. Do aeroporto de Calama, pegamos um transfer, que pode ser reservado por email, ou – no meu caso – comprei diretamente no aeroporto. Cheguei por volta das 22h e achei duas empresas que faziam o serviço: Licancabur e Transvip. Fechei o transfer compartilhado com a empresa Licancabur, porque achamos o preço mais vantajoso comprando ida e volta.

Eu e mais uma amiga  – Cris –  chegamos a San Pedro exaustas. Nossa viagem tinha começado cedo e durou praticamente o dia inteiro. Fomos direto para o hostel, pois teríamos que acordar cedo para aproveitar o dia seguinte.

Dica: Se chegar tarde, leve um lanchinho, porque os restaurantes fecham cedo. Chegamos com os bares fechados ou quase.

img_93401.jpg
Valle de la Luna

Onde ficar?

Ficamos em um hostel chamado Mamatierra, que foi ótimo. Sua localização é bem central, a poucos metros da rua principal. O hostel é simples, mas super aconchegante, limpo, organizado e o atendimento foi incrível.

Perguntamos sobre a possibilidade de deixar as nossas malas enquanto faríamos a viagem a Uyuni. Eles foram muito atenciosos e aceitaram guardá-las para a gente. Quando retornamos de Uyuni, ainda ficamos mais duas noites com eles antes de voltar para Santiago

Nossomapamundi - Lagunas Altiplânicas
Laguna Altiplânica

Dinheiro em San Pedro

Peso chileno é a moeda oficial do País, mas é possível usar dólar na maioria dos estabelecimentos. Tem uma rua perpendicular à Caracoles, a rua principal de San Pedro, só com “casas de câmbio”. Na verdade, são lojinhas que fazem essa troca, mas não adianta tentar fazer uma pesquisa ou chorar um descontinho (isso vale para as compras de lembrancinhas também, eu tentei! rs). Todas têm o mesmo valor e eles são bem firmes no valor.

Geralmente, não vejo vantagem em trocar a moeda nos aeroportos e levo pouco dinheiro local. Deixo para trocar na cidade visitada. No caso do Atacama, não achei válido essa estratégia. O valor de troca estava muito baixo e não achei vantagem. O melhor valor que encontrei foram nas casas de cambio de Santiago.

Fique ligado para os próximos posts do nosso especial sobre o Deserto do Atacama e Salar de Uyuni! E você, já visitou a região? Conte-nos o que achou ou tire suas dúvidas!

Mapa de links

Atacama em três dias

Anúncios

4 comentários em “Atacama: a viagem dos sonhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s