Com um frio na barriga, fiz o check in em meu voo Air France com destino a Paris. O voo noturno foi repleto de ansiedade: perdi a fome e o sono, sentada do lado de um adolescente francês que não parava de se mexer. A noite em claro do meu primeiro voo em direção à Europa foi compensada com o amanhecer sobre Paris, quando, aos poucos, pude identificar, primeiro os acidentes geográficos que tanto analisei em mapas, até, em seguida, ver a Torre Eiffel e a cidade que aos poucos despertava. Ao desembarcar no Aeroporto Charles de Gaulle já não me questionava se seria capaz de me virar sozinha na capital francesa. Essa foi minha primeira viagem solo e, apesar do frio na barriga se repetir a cada partida desde então, já aprendi que a ansiedade é só uma vontade muito grande de conhecer o novo.

É verdade que viajar sozinha não é para qualquer uma e não espere de qualquer viagem um momento de autodescoberta. Nem toda viagem é feita para se embarcar desacompanhada e se você, como eu, é tímida, alguns destinos são simplesmente mais fáceis se desbravados com mais alguém. Ainda assim, digo: vá sem medo.

Nosso Mapa Mundi _ Viajar Sozinha (1)
Não tenha medo de pedir para tirarem fotos suas.

Vá sem medo!

Não desista de uma trip por falta de companhia. Aliás, vá além: planeje uma viagem sozinha. Alguns destinos guardo para fazer acompanhada, mas depois de definido um lugar para uma trip solo, pesquise sobre ele e busque informações de outras pessoas que foram para lá.

Esteja aberta

Somos um país que ainda vê com estranheza mulheres que viajam sozinhas, mas é mais comum do que você imagina. Faça amigos, converse e saia com eles. Você vai ver que só fica sozinha quando quer (e é ótimo, vai por mim).

Não seja turista

Quando viajamos acompanhadas e temos o namorado/marido/amigos para nos apoiar, por mais que estejamos abertos a conhecer pessoas do local, somos, inevitavelmente, um grupo fechado. Quando sozinha, nos misturamos com as pessoas do nosso destino. É sempre uma surpresa agradável ser abordada por uma pessoa que pede indicação, em uma língua que não é a sua, em uma cidade que você está só de passagem. Sempre que possível, ajude e verá como é divertido se sentir em casa, mesmo longe de casa.

Pense como uma local

Tenha sempre em mente que, em qualquer lugar que você for, vai haver mulheres, que, pelo menos em algum momento do dia, vão estar sozinhas. Quando você está sozinha, escolhe melhor o caminho por qual passa, não? Prefere certos restaurantes a outros? Tem mais atenção a seus pertences? Pensa melhor na roupa que vai usar? As mesmas “regras” (por mais injustas) valem para outros países em menor ou maior grau.

Planeje

Organizar uma viagem é viajar antes de partir, tenho certeza que algum poeta já disse isso de forma mais bonita antes. Monte roteiros, defina os lugares que quer visitar, estude o mapa da cidade e os meios de transporte que terá que usar. Perder-se na cidade é um dos meus esportes favoritos, mas até mesmo para isso é importante saber onde você pode se perder. A sua segurança é sempre importante.

Fique em albergue

Ficar em albergues é a melhor opção. Caso não goste de compartilhar quartos, os melhores hostels sempre oferecem a possibilidade de quartos individuais.

Faça um curso

Minha primeira viagem solo foi para um curso de francês. Já associei férias a estudo em uma outra ocasião, em Berlim, e considero uma ótima opção para conhecer uma cidade a fundo, sentir-se morador do local e fazer amizade com gente de todos os cantos do mundo.

Pratique slow travel

Não vá a um lugar só de passagem. Aproprie-se do local e de seus costumes, observe os moradores, aproveite com calma. Mude o seu destino porque se encantou por uma rua que não estava nos planos. Perca horas em um museu.  Sente em um café e olhe a sua volta. Escolha seu local favorito em uma cidade e volte lá quantas vezes quiser.

Quem tem língua vai a Roma

Mas também quem faz mímica, desenha em papel e ri de suas próprias limitações. Não compreender placas, não conseguir gravar nem o nome das principais atrações, ter dificuldade em gravar até as frases mais básicas são situações que todo viajante vai passar alguma vez na vida se pretende conhecer o mundo. Nada disso é motivo para evitar um destino. Dito isso, no entanto, esforce-se para aprender as frases básicas. No meu vocabulário, sempre tento incluir: “bom dia”, “obrigada”, “por favor”, “com licença”, “desculpa, mas não falo…”, “você fala inglês?”, “socorro” e, se possível, os números até 10, mas aí já é porque adoro aprender novas línguas.

Nosso Mapa Mundi_Viajar sozinha_El Chalten_Mirador de los Condores
Aprimore sua técnica de selfies (mesmo sentindo-se uma idiota com cada clique).

Vá leve

Por favor, não confirme todos os estereótipos femininos ao embarcar em uma viagem solo com duas malas gigantes. Pense assim: você sempre está levando muito mais do que consegue carregar. Não se arrependa disso quando estiver subindo alguns lances de escada do seu hotel em Amsterdã, fazendo mil baldeações no metrô de Paris ou arrastando a sua mala por alguma calçada esburacada. E mais: malas de rodinhas sempre são uma opção melhor do que mochila, mesmo quando você estiver fazendo um “mochilão”.

Use o transporte público

Até hoje, em todas as minhas viagens, sempre foi a forma mais segura de me deslocar sozinha.

Compartilhe seu roteiro

Ao viajar sozinha é seguro que algum familiar tenha todo o seu roteiro, informações de voos e dados pessoais. Mantenha-os avisados para que saibam onde você está, qual é o próximo destino e para que não se preocupem caso não dê notícias algum dia. Hoje é muito fácil ter acesso a wi-fi, celular e computadores, aproveite essa vantagem.

Fique esperta

Ande com bolsas bem fechadas. Não tenha medo de dizer não ou ignorar uma pessoa que te aborda na rua. Se um estranho começar a fazer perguntas demais sobre sua viagem sozinha, invente um(a) amigo(a) com quem vai se encontrar. E quanto menos contato visual, melhor (aprendi que sou muito brasileira nesse quesito na Rússia, mas isso fica para outro post! rsrs).

Acima de tudo, faça amigos pelo caminho. Amigos de um dia só, de poucos minutos, de um passeio.

 

Um comentário em “Guia prático para quem quer viajar sozinha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s